Makro System

Ativo e Passivo: O que é na contabilidade?

Ativo e Passivo: O que é na contabilidade?

Depois de descobrir como abrir empresa, o empreendedor precisa conhecer e aprender mais sobre diversos termos que farão parte da rotina do seu negócio, entre eles, Balanço Patrimonial, ativo e passivo e Liquidez Corrente.

Mas você sabe o que é passivo e um ativo em uma empresa?

Esse controle é essencial para garantir a saúde financeira de qualquer negócio. Afinal, toda empresa visa lucros, e uma maneira de conseguir isso é equilibrando os valores que entram e os que saem.

Ativo e passivo

Os ativos e passivos fazem parte da contabilidade de uma empresa e são registrados no balanço patrimonial, um relatório contábil que demonstra a posição financeira e econômica da organização.

Os ativos são os bens, como o dinheiro em caixa, móveis e imóveis, maquinários, estoque de mercadorias, e os direitos. Ou seja, as dívidas a receber, ambos que a empresa possui e que podem ser convertidos em meios monetários.

Os passivos são as obrigações, isto é, as despesas feitas pela empresa que se constituem por contas a pagar, para fornecedores ou ao governo, por exemplo.

 

Diferenças entre ativo e passivo:

A principal diferença entre os ativos e passivos estão nos fluxos monetários da empresa. Enquanto os ativos são relacionados aos meios de rendimentos e que trazem benefícios, os passivos são saídas de dinheiro pelos gastos e despesas que a empresa teve de fazer.

A diferença do valor total dos ativos e dos passivos de uma empresa é o patrimônio líquido. Isto indica qual a posição referente às suas atividades, investimentos e valores que os acionistas ou sócios possuem em um negócio.

Os ativos e passivos são registrados em contas contábeis, que assinalam e dividem os diferentes tipos de fluxos econômicos ou financeiros da organização. Por exemplo, quando a empresa recebe uma quantia em dinheiro, o registro contabilístico é feito em uma conta chamada Caixa e Equivalentes de Caixa.

As contas contábeis fazem parte de um plano de contas, um sistema da contabilidade que organiza as contas por diferentes tipos, com o objetivo de auxiliar a administração da empresa. Há ainda a obrigatoriedade em mostrar ao governo a posição financeira que a organização possui.

As contas dos ativos e passivos ainda são divididas em dois grupos diferentes, que dividem-se entre circulantes e não circulantes.

 

Qual é a importância do passivo?

Agora que ficou um pouco mais claro o que é passivo, talvez você deva estar se perguntando qual a importância desse conceito para o crescimento da sua empresa, certo?

Um bom controle dessa parte do seu Balanço Patrimonial é essencial para que se mantenha a saúde financeira de qualquer negócio.

O equilíbrio entre o ativo (bens, direitos e contas a receber) e o passivo (dívidas, despesas e obrigações financeiras) é o que demonstra se uma empresa está rentável ou não.

Além de ajudar a manter a empresa bem estruturada e influenciar nos lucros que o empreendedor vai ter, o controle efetivo dos passivos é um dos pontos avaliados por potenciais sócios e investidores. Ou seja, também contribui para mantê-la competitiva no mercado.

 

Como funciona o passivo?

Presente em todo Balanço Patrimonial (relatório contábil que detalharemos mais adiante), o passivo deve ser relacionado no lado direito deste documento, dividido em duas estruturas distintas:

  • Passivo circulante: despesas, dívidas e obrigações financeiras cujo prazo de vencimento é inferior a um ano, por exemplo, as contas mensais e empréstimos de curto prazo;
  • Passivo não circulante: despesas, dívidas e obrigações financeiras cujo prazo de vencimento é superior a um ano, tais como empréstimos de longo prazo e aportes financeiros.

 

O que é passivo circulante de uma empresa?

Ao compreender mais sobre o que é passivo, você vai perceber que o considerado circulante também é chamado de “passivo exigível em curto prazo”.

Isso porque o passivo circulante diz respeito às contas que devem ser quitadas dentro do exercício social de uma empresa, que é de 12 meses.

Nesse conceito, o mais indicado é que o passivo circulante seja pago com o ativo circulante de um negócio — por exemplo, os valores que entram com as vendas devem ser suficientes para pagar as contas.

Controlar o passivo circulante faz parte de um bom planejamento financeiro. Sua previsão dá ao empreendedor a ideia de qual é a quantia necessária que precisa ter para conseguir honrar seus compromissos financeiros todos os meses.

 

Quais são os passivos circulantes de uma empresa?

Como mencionado, os passivos circulantes dizem respeitos a todas as despesas, dívidas e obrigações financeiras cujo vencimento ocorrem em um prazo de até um ano.

Assim, podemos incluir empréstimos e promissórias que precisam ser pagos dentro desse período, bem com as contas a pagar necessárias para manter um negócio funcionando.

O que são contas a pagar?

Como o próprio nome sugere, contas a pagar são faturas, boletos e outros documentos financeiros os quais têm valores que precisam ser quitados por uma empresa até a data de vencimento.

Se usarmos como exemplo as contas a pagar em curto prazo, podemos relacionar diversos compromissos que são fundamentais para que um negócio continue operando, tais como:

  • aluguel;
  • água;
  • luz;
  • telefone;
  • internet;
  • impostos;
  • fornecedores;
  • salário dos funcionários;
  • aquisição de matéria-prima;
  • serviços contábeis.

Whatsapp Makrosystem

Qual é a importância do passivo circulante?

O passivo circulante é um dos conceitos de maior peso dentro de um planejamento financeiro empresarial.

Afinal, se ele diz respeito às contas que precisam ser pagas, é bem importante que esses valores não sejam superiores ao rendimento obtido, concorda?

Em outras palavras, se ao elaborar o seu Balanço Patrimonial constatar que os seus passivos circulantes estão maiores que os ativos circulantes, é fundamental rever os compromissos financeiros assumidos e, dessa forma, buscar maneiras de equilibrar o seu orçamento.

O principal objetivo de qualquer negócio é gerar lucros. Porém, se a sua empresa está adquirindo novas dívidas para quitar as já existentes, é hora de reavaliar essas despesas e verificar o que pode ser modificado para benefício do seu negócio.

 

O que é passivo não circulante?

Como citado anteriormente, há também os passivos não circulantes. A principal diferença entre esses e os circulantes são os prazos de pagamento.

No caso, os passivos não circulantes são aqueles cujos vencimentos estão dentro de um período superior a 12 meses.

Fora essa característica, a importância do passivo não circulante é a mesma do circulante, ou seja, seu controle é essencial para garantir a saúde financeira de qualquer negócio.

Exemplos de passivos não circulantes

Considerando o prazo maior de quitação, podemos citar como exemplos de passivos não circulantes contas, despesas e dívidas tais como:

  • empréstimos bancários de longo prazo;
  • aportes financeiros de acionistas, sócios e/ou investidores com tempo de quitação superior a um ano;
  • debêntures, que são títulos de créditos de um empréstimo;
  • compras divididas em prestações com período excedente a 12 meses.

Como funciona o passivo circulante e o passivo não circulante?

Tanto o passivo circulante quanto o passivo não circulante funcionam da mesma forma dentro do Balanço Patrimonial.

Assim, ambos devem ser apresentados no lado direito desse relatório contábil, juntamente com o Patrimônio Líquido, que é a soma de todos os recursos próprios de uma empresa.

Com relação ao Patrimônio Líquido, para chegar ao seu valor, são considerados o capital social, as reservas de lucros, os prejuízos acumulados, todos os investimentos realizados pelos sócios etc.

De forma resumida, esse conceito indica o retorno financeiro que os empreendedores tiveram com a empresa ao término de determinado período.

A soma dos valores provenientes dos ativos e passivo (ambos circulantes e não circulantes), e do patrimônio líquido, devem ser aplicados à seguinte fórmula:

Ativo = Passivo + Patrimônio Líquido

Ativos circulantes e não circulantes:

Os ativos circulantes são as disponibilidades da empresa a curto prazo e que criam um fluxo nas atividades da empresa, realizadas no período contabilístico de menos de um ano. Como exemplos temos os fluxos de caixa, estoques ou contas a receber.

Os ativos não circulantes são as contas que registram os ativos a longo prazo e que permanecem na empresa por diferentes exercícios contabilísticos, por mais de um ano de atividade. Por exemplo os bens móveis, como os equipamentos ou veículos que a organização possui.

 

O que são passivos circulantes operacionais e o que são passivos circulantes financeiros?

Ainda dentro da questão sobre o que é passivo, muito provavelmente você vai se deparar com dois outros termos: passivos circulantes operacionais e passivos circulantes financeiros.

Ambos ajudam a calcular a necessidade de capital de giro de uma empresa, porém, estão relacionados a compromissos financeiros distintos.

passivo circulante é aquele que tem relação direta com a operação de um negócio, por exemplo, pagamento de salários, pagamento de fornecedores, impostos mensais etc.

Já o passivo circulante financeiro diz respeito aos compromissos financeiros provenientes de empréstimos, duplicatas, e outros documentos monetários de curto prazo.

O que é o Balanço Patrimonial?

Você deve ter percebido que durante este artigo sobre o que é passivo, passivo circulante e passivo não circulante, várias vezes mencionamos Balanço Patrimonial, certo?

Balanço Patrimonial, ou Balanço Contábil, é um relatório contábil que demonstra a situação financeira de uma empresa.

Ele pode ser feito a qualquer tempo, mas, de modo geral, costuma ser elaborado a cada 12 meses.

Aqui, vale lembrar que de acordo com o § 1º do artigo 176 da Lei 6.404/76, ao término de cada exercício social todas as empresas devem apresentar diversos demonstrativos financeiros.

Uma das bases para o cumprimento dessa determinação e elaboração desses documentos é o Balanço Patrimonial. Também por isso, sua elaboração é tão importante.

 

Para que serve o Balanço Patrimonial?

O Balanço Patrimonial é uma ferramenta contábil essencial para analisar a situação econômica e contábil de um negócio. Assim, esse relatório contribui para:

  • verificar o comportamento financeiro da empresa e, desse modo, servir como base para a criação de um bom planejamento estratégico;
  • acompanhar o trajeto dos recursos financeiros;
  • apresentar os resultados obtidos em determinado período para sócios e investidores;
  • melhorar as decisões financeiras do negócio etc.

 

O que é liquidez corrente?

A liquidez corrente de uma empresa indica a capacidade que ela possui em pagar suas dívidas a curto prazo. Ou seja, as dívidas registradas como passivos circulantes.

Para isso, será preciso considerar quais os ativos disponíveis para que a empresa possa liquidar essas dívidas, efetuando a seguinte divisão:

Liquidez corrente = Ativo circulante / Passivo circulante

Se o resultado for maior que 1, significa que a empresa possui ativos o bastante para pagar as dividas correntes. O resultado menor que 1, indica que esta empresa não possui as disponibilidades necessárias para quitar as dívidas a curto prazo.

 

Fontes: Dicionário Financeiro e Contabilizei.blog

 

Telegram da Makro

Makrosystem

Com 15 anos de história, a Makrosystem é especializada no desenvolvimento de sistema contábil para empresas e escritórios de contabilidade. Através de tecnologia de ponta, leva a seus clientes soluções inteligentes, que facilitam o trabalho e aumentam a produtividade em rotinas contábeis. Visite o nosso site e saiba mais!

Comentários

  1. Parabéns, texto adequado e esclarecedor a todos que queiram conhecer, aprender e praticar a essência de tão nobre ciencia. Prof. Yone Torres Cavaliere

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *