Balanço patrimonial: para quê?

Já falamos sobre contabilidade consultiva em outros artigos. E em muitos casos, quando se coloca em prática esse tipo de contabilidade, conhecimentos básicos como o balanço patrimonial é uma importante ferramenta.

Esse demonstrativo contábil oferece dados que possibilitam entender como se encontra a situação financeira do seu cliente ou empresa e, com isso, traçar estratégias para melhorar a gestão.

O QUE É?

O balanço patrimonial serve para demonstrar a situação patrimonial e financeira de uma empresa. Essa análise pode tanto qualitativa quanto quantitativa.

É o principal demonstrativo contábil de uma empresa, já que mostra de forma criteriosa todos os bens, investimentos e fontes de recurso. Ao pé da letra, serve também como uma balança: de um lado os bens, direitos e recursos e do outro as obrigações, dívidas e pagamentos. Dessa forma, fica fácil propor um equilíbrio das ações.

Resumindo, o balanço patrimonial pode te ajudar com as seguintes informações:

  • Conhecer todos os bens, direitos e obrigações em determinado período;
  • Entender a origem dos recursos e planejar investimentos;
  • Observar a evolução patrimonial para melhor direcionar ações a longo prazo;
  • Permitir que o seu cliente faça o pagamento de dividendos aos sócios da empresa;
  • Fornecer informações estratégicas para a diretoria da empresa do seu cliente.

COMO FUNCIONA?

Ao contrário do que se imagina, entender sobre o balanço fiscal não é uma tarefa das mais difíceis. É só guardar que ele é dividido em três pontos primordiais: ativos, passivos e patrimônio líquido.

Os ativos são os bens, direitos e aplicações que a empresa possui ou tem para receber. Jás passivos correspondem a todas as obrigações financeiras que a empresa possui com o Governo, fornecedores e funcionários.

O patrimônio líquido é o que a empresa tem disponível em caixa, englobando valores que pertencem aos acionistas, como, por exemplo, capital social, ajustes de evolução patrimonial, reserva de lucros, entre outros.

BENS, DIREITOS E OBRIGAÇÕES

É comum confundir os bens com os ativos. Porém, um bem é um ativo da empresa que pode ser transformado em dinheiro, mas que é utilizado para o funcionamento da empresa. Normalmente eles são itens de liquidez menor pois fazem parte do dia a dia a empresa do seu cliente.

É considerado direito todos os valores mensuráveis da empresa que não se configura como um bem. Os exemplos mais comuns de direitos são as contas a receber, aplicações, investimentos e etc.

Já as obrigações é tudo aquilo que precisa ser pago pela empresa. Ou seja, folha de pagamento, obrigações tributárias, contas a pagar e etc.

A Makrosystem te ajuda!

A Makrosystem ajuda diariamente contadores do norte ao sul do Brasil com um sistema de gestão contábil e tributário completo e online. Você vai poder ficar sempre conectado com as mudanças da legislação com um sistema web ideal para sua empresa. Quer saber mais? Acesse o nosso site e converse com um de nossos especialistas!